Novo coronavírus: Como manter a saúde mental durante a quarentena

Em tempos de crise é muito importante manter a calma, cultivar o amor ao próximo e à nós mesmos. Somos seres sociáveis, não acostumados a viver em isolamento. Por esta razão o isolamento provocado pela pandemia do Coronavírus tem impactado a vida de várias pessoas.
Precisamos manter a saúde física, mas também emocional, para juntos conseguirmos superar esse momento de adversidade. Alguns cuidados são necessários, se estiver gripado ou com sintomas semelhantes aos do Coronavírus não saia de casa.
Não compre alimentos, remédios ou outros insumos de saúde sem necessidade, pois poderá acarretar em falta para quem realmente precisa, além de inflacionar o mercado. Mesmo sem sintomas, só saia de casa se for extremamente necessário.
“Evite a pandemia de pânico, que pode provocar crises de ansiedade e sintomas depressivos. Para isto, filtre as notícias, não fique refém de redes sociais ou ligado o tempo todo em canais de notícias. Cuidado com “Fake News”, que são as notícias falsas. Não acredite ou mesmo compartilhe sem checar se realmente é verdadeira. Busque informações oficiais, nos sites do Ministério da Saúde, da OMS e Organização Pan-Americana de Saúde, ou baixe o aplicativo do SUS em seu celular e escolha veículos de comunicação confiáveis para fazer o apanhado do dia”, ressaltou o Psicólogo e Coordenador do Curso de Psicologia Faculdade Santa Rita de Cássia – UNIFASC, Wesley Júnior da Silva.
Organizar o tempo é fundamental, ainda mais se estiver trabalhando no sistema ‘home office’, defina os horários de cada atividade, não faça deste sistema uma desculpa para trabalhar mais horas do que o devido.
Ao longo dos dias em quarentena, algo essencial para incluir na rotina e deixar a saúde mental em dia, é reservar um tempo para seu autocuidado. Faça o que você gosta, escolha músicas, livros, séries, filmes e separe um tempo para cozinhar algo especial ou fazer um exercício físico. Dê atenção para algum hobby, como cantar, dançar, desenhar, colecionar. Para sentir-se melhor, pratique técnicas de relaxamento, auto hipnose e meditação.
Mantenha os cuidados básicos com a higiene, aparência física e principalmente com alimentação. Comer em excesso, (doces, refrigerantes, massas, bebidas alcóolicas), além de provocar ganho de peso, pode ocasionar doenças e transtornos alimentares. Não compre nada em excesso, propaganda de descontos, facilidades de aquisição online e tempo livre para navegar em sites e aplicativos de compras pode influenciar endividamentos futuros.
Mantenha o contato social, mesmo à distância. Não se sinta sozinho. Use a tecnologia, marque encontros virtuais com os amigos, monte grupos de estudos, ou assuntos de seu interesse. Faça vídeo chamadas, para se conectar a familiares e amigos. Aprender a valorizar coisas e principalmente pessoas importantes. Use esse tempo “livre” para vivenciar as pessoas que dão sentido à sua vida.
“Por fim, como o prazo de isolamento ainda é incerto, caso apresente alteração emocional intensa, ou alguma crise, busque ajuda profissional. Fique atento aos perfis de profissionais da área da saúde que estão se colocando à disposição para tirar dúvidas e amenizar angústias. Na quarentena, você também tem a opção de fazer terapia online”, reafirmou Wesley Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *