Guzmán cobra Lewandowski por toque no braço em gol do Bayern

Uma cena curiosa aconteceu durante a cerimônia de premiação do Mundial de Clubes. O goleiro argentino Nahuel Guzmán, do Tigres, se dirigiu até o atacante Lewandowski, do Bayern de Munique, e o questionou por ter tocado com o braço no lance do gol da equipe alemã, na vitória por 1 a 0 que deu o título do torneio aos bávaros.

Guzmán passa pelos alemães, para ao lado do polonês, o questiona, e o atacante reage com surpresa. E nega que tenha cometido a irregularidade. Enquanto isso, os jogadores do Bayern, entre eles o goleiro Neuer, observam com atenção o rápido diálogo. Tudo foi flagrado pela transmissão oficial da partida.

O ex-árbitro Paulo César de Oliveira, comentou que o gol deveria ter sido invalidado. Na opinião de Paulo César, Lewandowski toca com o braço na bola durante a disputa com o goleiro Guzmán. Na sequência, o lateral francês aproveita a sobra e faz o gol.

Ele (Lewandowski) divide com o goleiro, e a bola bate no braço esquerdo dele. Ele não tem intenção, mas com esse toque ele criou uma chance iminente de gol, e o gol deveria ter sido anulado. O gol foi irregular, porque mesmo não tendo intenção, ele cria essa chance iminente. O VAR esqueceu de checar essa câmera – analisou Paulo César de Oliveira.

Antes do lance em que Lewandowski tocou o braço na bola, ele já estava impedido no momento do lançamento da bola dentro da grande área. Assim, foram dois lances que poderia anular o gol.

O Bayern conquistou o seu sexto título de seis competições na temporada e igualou o feito do Barcelona de Pep Guardiola em 2009. Os bávaros levantaram o Mundial de Clubes pela quarta vez, o segundo desde que o torneio é organizado pela Fifa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *