Jovem é preso pela Polícia Federal em Uberaba ao receber R$ 1 mil em notas falsas por encomenda

Um jovem, de 21 anos, foi preso em flagrante no momento em que recebia R$ 1 mil em cédulas falsas em Uberaba, na terça-feira (12).

A ação foi realizada pela Polícia Federal (PF) em conjunto com a área de segurança dos Correios que, após a triagem da postagem suspeita, comunicou os policiais, que monitoraram a entrega da encomenda na residência do rapaz.

Ele foi abordado quando recebia o envelope entregue pelo carteiro. Os agentes inspecionaram o conteúdo na presença do suspeito e encontraram dez notas de R$ 100,00.

Segundo a PF, o jovem foi encaminhado à Penitenciária de Uberaba. Em caso de condenação, a pena pode chegar a 12 anos de reclusão.

Como identificar uma nota falsa

g1 reuniu dicas de como identificar se o dinheiro é verdadeiro ou não com base em orientações dadas pelo Banco Central.

Segundo o órgão, existem, pelo menos, dez pontos de diferença que facilitam a identificação de uma cédula que não é verdadeira. É importante ficar atento à textura do papel, que é mais áspera que o papel comum, o alto-relevo e olhar a marca d’água.

Ao segurar a cédula contra a luz, pode-se observar se aparecem as figuras que representam os animais, como uma marca d’água. Nas notas de R$ 10 e R$ 20, os números mudam de cor. Todas as notas contêm um fio de segurança. As de R$ 50 e R$ 100 também têm uma faixa holográfica, que fica no canto da cédula.

O Banco Central também disponibiliza o aplicativo “Dinheiro Brasileiro”, que pode ajudar a tirar algumas dúvidas. Ele não reconhece se uma cédula é falsa ou verdadeira, mas auxilia na identificação dos elementos de segurança.

O funcionamento do aplicativo é simples. A própria câmera do celular ou do tablet reconhece a nota. O sistema exibe todos os itens de segurança que precisam ser verificados, como a marca d’água e o fio de segurança.

Na cédula de R$ 50, por exemplo, a onça muda de cor. A informação também aparece por escrito, em português, inglês e espanhol e vale para todas as notas das duas famílias do real: a nova e a antiga.

Além do aplicativo, o Banco Central tem uma página na internet que ajuda a identificar notas falsas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.