Taxa de transmissão do sarampo é maior que a de Covid-19

Brasil recebeu o certificado de erradicação do sarampo em 2016, mas recentemente isso parece estar mudando e criou um alerta nas autoridades de saúde do país. Recentemente, o estado de São Paulo está com 25 casos suspeitos da doença sob investigação.  

O sarampo voltou aos registros oficiais do Brasil em 2019 e, desde então, o país já diagnosticou mais de 40 mil casos, enquanto cerca de 40 pessoas morreram em decorrência da doença. Metade das vítimas foram crianças com menos de 5 anos.  

“Só para se ter uma ideia, a taxa de transmissibilidade do sarampo é entre 12 e 18. Isso significa dizer que, para cada caso da doença, você provavelmente terá outros 12 a 18 casos de pessoas infectadas caso isso ocorra em uma população suscetível. É um número substancialmente maior que a taxa de transmissibilidade da Covid-19 em qualquer uma de suas versões”, relatou o presidente do Departamento de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, Marco Aurélio Sáfadi.  

O que é o sarampo?  

A doença é causada por um vírus e se caracteriza por uma infecção grave, que pode ser fatal. A transmissão acontece quando o doente tosse, fala, espirra, ou respira próximo a pessoas que não estão protegidas, isso porque a vacina é a única maneira de evitar a infecção.

Quais os sintomas?  

O sarampo se apresenta principalmente por sintomas como febre, tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal estar intenso. Além disso, a doença também pode causar manchas vermelhas no rosto e atrás da orelha que, em seguida, se espalham pelo corpo. 

Não existe um tratamento específico para o sarampo, os medicamentos são utilizados para amenizar os sintomas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.