Tratamento de saúde fora do município continua durante a pandemia

O TFD, como é chamado o serviço de Tratamento Fora do Domicílio, é um importante instrumento oferecido pela Prefeitura de Santa Vitória, através da Secretaria de Saúde. Trata-se de uma assistência garantida nas situações em que o tratamento (exames, consultas e cirurgias de alta complexidade) não é ofertado no Município de domicílio do usuário. A maioria dos pacientes é encaminhada para clínicas e hospitais de Ituiutaba (MG) e Uberlândia (MG), e para cidades como Belo Horizonte (MG), Bauru (SP), Ribeirão Preto (SP), São José do Rio Preto (SP), Brasília (DF) e outras.

Segundo informações, mesmo com a redução dos atendimentos durante a pandemia de Covid-19, as assistências do departamento de TFD continuaram, tanto nos agendamentos de tratamentos quanto da garantia do transporte cedido pela Prefeitura. Antes da pandemia de Covid-19, o TFD de Santa Vitória atendia cerca de 70 pessoas por dia. Atualmente foi reduzido para 35.

Como se vê, o número de atendimentos diminuiu, pois, devido a pandemia, o governo estadual suspendeu vários procedimentos eletivos do SUS. Houve também uma redução nos agendamentos realizados nas clínicas conveniadas pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Triângulo Mineiro – CISTM.

AGENDAMENTO DE TRATAMENTO: O TFD é concedido exclusivamente a usuários atendidos na rede pública. A solicitação do serviço deverá ser feita pelo médico do paciente nas unidades assistenciais vinculadas ao SUS.

Segundo a Coordenadora do TFD Vanusa de Freitas, o setor recebe o paciente com as duas vias de solicitação preenchidas pelo médico solicitante, indicando o tratamento e/ou exame que deverá ser realizado. Com isso, funcionários verificam a real necessidade do deslocamento. O setor é responsável por providenciar o atendimento do paciente junto à unidade assistencial de destino, marcando data, horário e local do atendimento/ consulta.

TRANSPORTE DO PACIENTE: Quando constatada a necessidade de concessão de transporte, as unidades de Saúde acionam a equipe do TFD faz contato logístico com o Setor de Transportes da Saúde, sob a coordenação de Evelto Arantes, o qual verifica e organiza toda a logística necessária para o bom funcionamento da frota de veículos da Saúde.

As despesas relativas ao deslocamento de pacientes para tratamento fora do município de residência são cobrados por intermédio do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA), observado o teto financeiro definido para cada cidade. O pagamento das despesas relativas ao deslocamento em TFD só será permitido quando esgotados todos os meios de tratamento no próprio domicílio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *