Metaverso é a grande aposta para os negócios em 2022

O Metaverso pode até parecer ficção, mas não é.

Sabemos que a tecnologia vem se desenvolvendo rapidamente nos últimos anos. Com a velocidade das mudanças, todos os dias surgem novas soluções que atuam em diferentes áreas e buscam trazer autônima, automação e agilidade aos processos.

Deste modo, todas as empresas, independentes de seu setor de atuação ou tamanho, terão que passar pelo processo de Transformação Digital.

Ultimamente, muito tem se visto falar sobre um fenômeno chamado Metaverso. O tema está revolucionando o conceito do digital e quebrando diversos paradigmas, sendo motivo de movimentações dentro de grandes e pequenas empresas.

Mas afinal, o que isso significa?

Nesse artigo, você irá descobrir o que é Metaverso e as apostas para o futuro!

O que é Metaverso?

Primeiramente, a palavra “meta” é originado da palavra grega “Metá” que significa “em seguida”. Quando usamos em conjunto com outras palavras, o significado muda e temos um indicativo de mudança ou algo que vai além. Ao associarmos “meta” com a palavra universo, podemos visualizar um mundo que vai além. Um mundo diferente e transformado.

O termo metaverso foi utilizado pela primeira em “Snow Crash” livro de ficção científica, publicado em 1992 pelo escritor Neal Stephenson. Na trama, os personagens usavam realidade virtual e viviam em um mundo tecnológico. O conceito une o virtual e a realidade aumentada. Assim, a reprodução da realidade em um plano virtual por meio de dispositivos digitais.

O termo voltou a ter destaque quando Mark Zuckerberg declarou que, em até cinco anos, o objetivo é se tornar uma empresa de metaverso.

Apostas para o Metaverso

Hoje, o metaverso está em desenvolvimento, mas independente das tecnologias, podemos destacar algumas características:

Um mundo Imersivo, onde prevalecerão as representações 3D e as experiências de realidade virtual;

Open no sentido da interoperabilidade. Embora, gigantes da tecnologia já estejam se enveredando e criar padrões, plataformas, tecnologias, não existirão barreiras.

Ao contrário do que já vivenciamos na internet, o metaverso poderá aproximar mais as pessoas. O objetivo é permitir que o ser humano por meio de avatares, ganhe mais capacidade de “viajar”, se conectar e se relacionar com pessoas

Um mundo imersivo, onde prevalecerão as representações 3D e as experiências de realidade virtual;

Será conectado com o mundo real.

O Metaverso irá mudar o consumidor

É muito importante que se entenda muito sobre o seu mercado – quais são as principais tendências, quais são as tecnologias que estão no mundo, qual a tecnologia seus concorrentes usam e quais os impactos que cada uma dessas tecnologias podem trazer

Também é importante que se pesquise quais os players de destaque – quem inova mais e quem menos e quais as inovações que você encontra no mercado e qual o diferencial competitivo isso traz para cada negócio.

Um dos impactos gerados pelo metaverso certamente é na forma de se consumir, em razão de duas de suas características. A primeira delas é que o mundo virtual a sua volta é construído com base nas informações sobre você. Além disso, você escolherá os objetos, as características que estarão à sua volta. A outra é a conexão com o mundo real.

De acordo com o relatório do Morgan Stanley, o metaverso e os NFTs têm a possibilidade de gerar até 2030 cerca de US$ 50 bilhões de receita no universo de luxo.

Naturalmente, o mundo corporativo também terá mudanças, em especial, no formato de trabalho que terá muito mais integração entre o presencial e o remoto.

E tudo isso exigindo mais eficácia de meios de pagamento, blockchaindrop shipping, conectividade (5G ou 6 ou 7), realidade virtual, realidade aumentada, processamento, cloud etc.

Outro ponto importante é considerar qual o panorama geral de onde se está inserido – qual a situação do mercado, se está crescendo, diminuindo, aonde quer chegar nesse mercado.

Por fim, entenda como as partes interagem no ecossistema de inovação – a interação entre as corporações e parceiros, com qualquer entrante nesse mercado, institutos de pesquisas, pequenas empresas, grandes empresas.

Reimaginar o seu negócio implica questionar alguns pressupostos centrais básicos e pontos cegos que você não tinha consciência é essencial.

A transformação digital é um conceito complexo, que precisa partir do topo e se espalhar por todas as decisões estratégicas e processos da empresa. Mas há motivos de sobra para investir nisso agora, e a melhor forma de fazer isso é seguindo os passos do processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.