Bolsonaro diz que os votos serão contados e que ‘o bem vencerá’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quarta-feira (30) que os votos “serão contados” no Brasil. A declaração foi feita durante a cerimônia de inauguração da Estação de VLT Cajupiranga, em Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

Apesar da afirmação do mandatário, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Voto Impresso foi derrotada na Câmara dos Deputados no ano passado.

“Podem ter certeza que, por ocasião das eleições, os votos serão contados no Brasil. Não serão dois ou três que vão decidir como serão contados esses votos. Nós defendemos a democracia, nós defendemos a liberdade, e tudo nós faremos, até com sacrifício da nossa vida, para que esses direitos sejam de fato relevantes e cumpridos no nosso país”, falou ele.

O presidente afirmou ainda que “pouquíssimas pessoas” podem muito em Brasília, “mas nenhuma delas pode tudo”.

Além disso, ele disse que a população entende “quem está do lado do bem e quem está do lado do mal”, e que “o bem vencerá” o pleito deste ano.

[…] E o bem sempre venceu. Dessa vez, não será diferente. O bem vencerá. O bem está ao lado da maioria da população.”

Os ministros Fábio Faria, das Comunicações, Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, e João Roma, da Cidadania, e autoridades locais acompanharam o presidente no evento.

Bolsonaro foi recebido pela plateia aos gritos de “mito”, e propôs uma oração antes de iniciar o discurso. Ele chegou no local montado em um cavalo branco.

Pandemia

Bolsonaro disse que sua missão foi uma das “mais espinhosas” que um chefe de Estado poderia ter.

“Enfrentamos uma pandemia, lamentamos as mortes, mas com consequências econômicas bastante graves”, falou, acrescentando que seu governo também enfrentou uma crise de falta de chuva pelo Brasil e uma guerra do outro lado do mundo, mas que afetou a economia nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.