Conheça possíveis candidatos de Ituiutaba a deputado após fim da janela partidária

Com o fim da janela partidária, na última sexta-feira (1º), alguns pré-candidatos de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, definiram os partidos em que vão trilhar a caminhada até a definição se de, fato, entrarão na “briga” por vagas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais ou na Câmara dos Deputados em Brasília. Outros nomes podem ser confirmados e também podem haver desistências até a definição, que deve ocorrer até o dia 31 de maio.

Conforme apuração feita pelo Regionalzão, o presidente da Câmara Municipal, Renato Moura, apesar de ter feito diversas tratativas sobre sua possível ida ao Partido Avante, do deputado federal André Janones, decidiu se manter no PSD, onde deverá seguir rumo à candidatura a deputado estadual no partido do pré-candidato ao Governo de Minas, Alexandre Kalil.

Seguindo o mesmo caminho rumo à pré-candidatura para deputado estadual, o ex-vereador de Ituiutaba, Juninho da JR, se filiou ao partido Democracia Cristã. Já Silvio Vilarinho, vice-prefeito da cidade, migrou para o Podemos. Samir Augusto permaneceu no PRTB e também pretende disputar uma cadeira no Legislativo de Minas.

Para o cargo de deputado federal, Ituiutaba tem até o momento como como pré-candidatos o vereador, André Vilela, que permaneceu no MDB, Gabriela Ceschim, que se filiou ao União Brasil e Robertinho da 40, filiado ao PMN.   

Diante do cenário, também fica a expectativa para a definição tomada pelo deputado federal, André Janones, pré-candidato à Presidência da República pelo Avante, que pode entrar de vez na disputa pelo Planalto, bem como recuar e partir para a reeleição na Câmara dos Deputados, além de também poder almejar outra vaga como a de governador de Minas, situação mais improvável nesse momento. 

Com o tabuleiro partidário e as possíveis alianças se desenhando, agora os candidatos que vão às urnas em outubro precisam seguir alguns ritos necessários para chegar até lá e não ter a candidatura impugnada. A corrida agora é para concluir relacionamento, aliança, noivado e casamento até o dia 31 de maio, conforme fixado pelo Supremo Tribunal Federal, em 9 de fevereiro.

FONTE: regionalzao.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.