Uberaba é a 2ª cidade de MG em acidentes com escorpiões; veja cuidados importantes

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado de Saúde mostrou que Uberabaé a 2ª cidade de Minas Gerais que mais registrou incidentes com escorpiões e outros animais peçonhentos desde 2021. Ao todo, 758 casos foram confirmados na cidade entre janeiro do ano passado e a última segunda-feira (11).

A TV Integração procurou o Centro de Controle de Zoonoses para saber quais orientações os moradores que encontrarem esse tipo de animal dentro de casa devem seguir. Veja as dicas mais abaixo nesta matéria.

Uma das vítimas de picadas de escorpião em Uberaba foi a aposentada Norma Delfino. Ela conta que estava na cozinha e, ao olhar para a louça que estava na pia, percebeu que havia algo parecido com uma folha seca próximo ao ralo. Porém, quando ela colocou a mão, acabou sendo picada pelo animal.

“Senti muita dor. Chamei meu filho e fomos para o hospital. Ficou doendo muito por duas horas”, contou Norma à TV Integração.

Dois anos depois do acidente, a aposentada explica que ficou mais atenta à possível presença de escorpiões na casa dela. Porém, a vizinha dela encontrou pelo menos 5 animais da espécie em casa nos últimos dias, o que a tem deixado preocupada.

“Falei para ela chamar a Zoonoses, porque ela estava arrastando os móveis e encontrando eles”, completou.

Tratamento

Quando uma pessoa é picada por uma escorpião, o tratamento padrão é a aplicação de anestesia para diminuir a dor no local afetado. O médico infectologista Rodrigo Molina explica que a utilização do soro antiescorpiônico só é recomendada em casos específicos.

“O soro só é indicado nos casos moderados e graves, que correspondem a apenas 10% dos acidentes com escorpiões. Nos casos leves, o simples uso de analgésico e anestésicos resolvem o problema”, afirma Molina.

O médico acrescenta que, para evitar ser picado por um escorpião, é importante estar atento ao comportamento do animal.

“Os escorpiões gostam de ambientes escuros e úmidos, então é preciso tomar cuidado com sapatos que estavam dentro de armários, com ralos e até de tomadas de energia”, orienta.

Cuidados

O chefe da Seção de Controle de Zoonoses de Uberaba, Luiz Gustavo Pinheiro Rodrigues, explica que os escorpiões são animais bem adaptados aos ambientes urbanos. Por isso, segundo ele, é preciso tomar cuidados dentro das casas para evitar que eles apareçam e provoquem acidentes.

“Existem falhas dentro das casas, como fendas nas paredes e a rede de esgoto, que podem facilitar a subida desse animal”, afirma.

De acordo com Rodrigues, uma medida importante que devem ser tomada pelos moradores é a instalação de telas nos ralos dos banheiros para vedar a entrada.

“A rede elétrica também é um problema, especialmente em prédio. Por isso, as pessoas não devem deixar bocais de luz e interruptores destampados”, complementa o chefe da seção.

Ainda segundo o profissional, não é recomendado aplicar venenos ou outro produtos químicos por conta própria, já que os escorpiões são resistentes a diversos tipos de compostos.

“A melhor prevenção, de fato, é cuidar dos pontos de risco nas casas, como as redes elétricas, os ralos e as frestas de parede”, alerta Rodrigues.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.