Governo de Minas apresenta potencialidades do estado a empresários dos Emirados Árabes

As relações comerciais entre Minas Gerais e os Emirados Árabes Unidos têm rendido bons frutos na atual gestão do governador Romeu Zema. Por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG), o governo estadual tem implementado políticas públicas de desburocratização e simplificação, com geração de emprego e renda, atraindo a atenção de investidores internacionais que vislumbram negócios em MG.

O avanço da agenda internacional é resultado de um trabalho estruturado pela Subsecretaria de Promoção de Investimentos e Cadeias Produtivas da Sede-MG em parceria com Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB). O objetivo é estabelecer relações de negócios com foco na exportação de produtos mineiros e resultou em visitas técnicas de executivos da Dubai Multi Commodities Center (DMCC) a empreendimentos em Minas Gerais.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, ressalta o trabalho implementado pelo Governo do Estado de internacionalização da economia e de inclusão de Minas Gerais na rota dos investimentos estrangeiros. Para ele, a diversificação econômica, envolvendo mercados compradores e incluindo na pauta exportadora produtos de maior valor agregado, representa um grande passo para atrair cada vez mais desenvolvimento para o estado. “Iniciativas como essas estão em sintonia com a criação de um ambiente fértil para os negócios, contribuindo para a valorização de empresas aqui instaladas e garantindo a geração de emprego e renda para os mineiros”, pontua o gestor da Sede-MG.

Visitas estratégicas

No sábado (9/4), a comitiva, encabeçada pela subsecretária de Promoção de Investimentos e Cadeias Produtivas da Sede-MG, Kathleen Garcia, pelo CEO do Escritório Internacional de Dubai da CCAB, Rafael Solimeo,  e pelo presidente e CEO da DMCC, Ahmed Bin Sulayem, além de outros membros do DMCC, hub para o comércio global de commodities, visitaram a fazenda de café Grupo Montesanto Tavares, em Angelândia, no Vale do Jequitinhonha, a Quartzito do Brasil de pedra-sabão, em Mariana, e a empresa de gemas, em Ouro Preto, na região Central do estado. No domingo (10/4), os membros da delegação participaram de um almoço com visita guiada a Inhotim juntamente com membros do Governo do Estado e empresas convidadas.

Na avaliação da subsecretária Kathleen Garcia, a agenda econômica com os Emirados Árabes Unidos foi bastante positiva e com potencial de expansão, visto que foi elogiada pelos executivos da DMCC e acena para a promoção da imagem do estado para negócios e investimentos, além de fortalecer e aumentar as relações comerciais.

Minas é segundo maior exportador

Vale destacar que Minas Gerais foi o segundo maior exportador de todo o Brasil em 2021. A posição se dá em meio a um balanço histórico e recorde na evolução de 10 anos: o estado alcançou o valor bruto de US$ 38,1 bilhões. Comparado a 2020, o montante arrecadado com produtos exportados cresceu 45,1%, quando os valores somaram US$ 26,3 bilhões. O estado também ocupa a quarta posição no Brasil em exportação para os Emirados Árabes Unidos.

Minas na mira da DMCC

O DMCC fornece infraestrutura física, de mercado e financeira necessárias para as empresas e possui interesse em conhecer setores produtivos mineiros, como café, pedras ornamentais e preciosas; alimentos e bebidas, açúcar, soja; e minério de ferro.  A empresa atua em diversos segmentos e é protagonista nas importações dos Emirados Árabes  em uma ampla gama de produtos, dentre os quais o mercado de commodities agrícolas, minerais e pedras preciosas.

“A elaboração de uma relevante agenda da Sede-MG, contendo visitas técnicas de executivos interessados em conhecer o potencial que o estado oferece, está ancorada na diversificação da pauta exportadora e de mercados, diminuindo a dependência de alguns poucos mercados e contribuindo para que Minas possa exportar produtos com maior valor agregado. Os Emirados Árabes Unidos contemplam 22 países árabes, concentrando 400 milhões de pessoas, além do mercado islâmico que possui cerca de 2 bilhões de pessoas espalhadas pelo mundo”, pontuou Kathleen Garcia.

Visita à fazenda de café

Com a missão de apresentar à delegação da DMCC as principais etapas da cadeia cafeeira – desde a visita à plantação, passando pelo processamento, até a produção final -, a visita à fazenda de café do Grupo Montesanto Tavares, holding com vasta expertise no assunto, atuando desde a originação dos cafés até a venda dos blends no exterior, também visou à promoção do café brasileiro, destacando seus diferenciais competitivos no mercado internacional.

Potencialidades da pedra-sabão

Já durante a visita à pedreira da Quartzito do Brasil, a delegação da DMCC conheceu as principais etapas da cadeia da pedra-sabão, da extração, beneficiamento a aplicações do produto. De acordo com a Superintendente de Atração de Investimentos e Estímulo à Exportação, Bárbara Botega, os executivos ficaram surpresos com o enorme potencial da pedra-sabão, principalmente em relação ao uso da rocha no setor de construção civil, para garantir conforto térmico e alta durabilidade, suportando bem as peculiaridades do clima desértico nos Emirados Árabes.

“A comitiva considerou também bastante interessante e promissor a criação de peças artísticas feitas com a pedra-sabão”, afirmou Bárbara, acrescentando que a agenda de sábado foi encerrada com visita à Ita Gemas, joalheria de pedras preciosas e gemas de Ouro Preto.

Qualificação para o mercado halal

Além da agenda de fim de semana, aconteceu, na segunda-feira (11/4), na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), o seminário “Dubai – Sua Porta de Entrada para o Comércio Global”, evento realizado pela Fiemg em parceria com a Sede-MG e que faz parte do Acordo de Cooperação Técnica entre Sede-MG; CDial Halal, Fiemg e Câmara de Comércio Árabe-Brasileira. Na ocasião, ocorreu a apresentação do DMCC para o empresariado mineiro e a explanação de especialistas sobre o potencial do mercado islâmico-halal, com possibilidade de as empresas mineiras expandirem seus negócios. Também foram trabalhadas as oportunidades de internacionalização de empresas mineiras para a região.

Fruto do acordo de cooperação com a Câmara Árabe, a Sede-MG estruturou ações de ampliação da qualificação das empresas exportadoras mineiras para acesso ao mercado islâmico-halal, notadamente, no Oriente Médio, e para apresentá-las o panorama de oportunidades de exportação para os mercados árabes, incluindo os Emirados Árabes Unidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.